Fazer Obra 2


Que pergunta...

“o que fazer”, talvez seja melhor em como se preparar para enfrentar tais desafios.

Que uma das principais decisões a se tomar é a de se cercar de bons profissionais, acredito eu, que disso ninguém tem dúvida. Mas algo mais é preciso, e é aí o limite tênue entre o bom e mau percurso que será percorrido.

Acho que antes até mesmo de qualquer coisa, é ter a noção de tudo que se pretende fazer e se realmente está prevenido financeiramente para isso. Uma boa segurança é reservar uns 20% para os extras, porque eles existem e aparecem quando menos esperamos. E surgem das formas mais estranhas possíveis, desde uma tubulação inexistente (e que deveria existir), até mesmo um boi escondido dentro de uma parede a ser demolida....brincadeira (rsrsrs)...mas algo bem por aí. Por isso, previna-se.

O óbvio seria: ter projeto final e finalizado em mãos; identificar todas as necessidades, ações e elementos envolvidos na obra; orçar com mais de um executor; ter profissional responsável constantemente na obra para acompanhamento; estabelecer cronogramas; ter materiais comprados (pisos e revestimentos, ar condicionado, luminárias, etc...) e serviços contratados; não realizar alterações de projeto no decorrer da obra e sempre realizar revisões sobre as ações de obra por fazer para confirmação se nada falta e se não irá ter alguma conseqüência indesejada. Soma-se a isso tudo, uma boa comunicação com os vizinhos e uma logística para a retirada do entulho de obra.

Ter estas condições será o plano ideal.

Infelizmente a realidade é algo bem diferente, pois para se obter estes itens em harmonia é preciso: tempo para projeto, planejamento e a realização de orçamentos; e os valores necessários de obra disponíveis.

Este conjunto de fatores torna-se difícil de ser visto por uma série de motivos: prazos curtos por parte do cliente e também pela execução; indefinições de projeto e cliente; muito otimismo nos prazos, nas etapas e na execução; não contratação de serviços nos momentos indicados.

Isso tudo mostra como é importante o cliente entender todo o processo e se engajar nas ações e os profissionais responsáveis dominarem seus deveres. Parece muita coisa, mas mesmo para uma simples reforma de banheiro é importante se cercar de tais precauções, pois no fim o resultado pode ser o mesmo....o da insatisfação.

...acho que ainda tem um pouco mais a escrever...mas não será hoje.

Maurício

#Obra #TextosMaurícioAurvalle #Interiores

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo