Exposição Ron Mueck


RON MUECK


Ainda estou digerindo a bela exposição vista no MAM neste feriado de páscoa do escultor contemporâneo Ron Mueck. Uma arte incrível, uma técnica incrível, efeitos incríveis e um realismo de tirar o fôlego. Detalhes de veias, unhas, cabelos, rugas...tudo que possa imaginar estava presente. Poderia até se pensar que era um modelo vido se não fossem as proporções variadas.

Mas na verdade não foram todas estas belezas que me encantaram ou fizeram minha cabeça continuar a pensar nelas dias e dias depois. Para mim, foi o que permitiu distingui-las de bonecos realistas para obra de arte. Por mais engraçado que possa parecer o que de fato tornou os bonecos em obras de arte foi aquilo que não estava presente. Foi o quê ou quem elas estavam olhando. O olhar daquelas figuras foram capazes de tocar o meu coração, pois conseguiam contar histórias, tormentos, preocupações e reflexões. Foram olhares humanos em corpos de bonecos. Era possível imaginar o que estavam pensando ou indagando. Era uma pena que tantas pessoas estavam em volta, pois ter a oportunidade de desfrutar destas esculturas em um silêncio completo seria um privilégio que eu gostaria de desfrutar algum dia.



Tive a chance de apreciar sozinho uma obra de Da Vinci, sentado em um banco de pedra, numa sala para duas pessoas, escura e com apenas uma luz focada no esboço em carvão. A força que esta experiência causou foi de chorar. Perceber os traços e a idade do papel te conecta com a história.

Para mim, obra de arte não tem relação com a sua complexidade de produção, anos de dedicação ou mesmo pela perfeição da técnica.

Para mim, arte é qualquer coisa que provoque uma conexão e reação em seu expectador...que tenha a marca do seu criador (autoria) e não seja uma repetição de algo já feito. Ela precisa dialogar. Se é bela ou não, pouco importa, pois a beleza está nos olhos da cada um.

Se as esculturas de Ron Mueck não olhassem algo de forma tão humana, seriam apenas belos bonecos feitos por um ex-escultor de efeitos especiais de filme de hollywood.





Se permitir enxergar com o coração é o principal caminho para se realizar algo que possa ser chamado de arte....por mais simples e singelo que possa parecer o resultado.

Maurício Aurvalle.

#Arte #TextosMaurícioAurvalle

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo