A ARQUITETURA nos NEGÓCIOS


A Arquitetura nos Negócios.

Você já pensou o quão importante a arquitetura é para o sucesso de qualquer negócio físico?


Arquitetura Pessoa Cliente

Para muitos, ser bem recebido por atendentes ou proprietários é a primeira ação para conquistar o cliente. Para outros, a linguagem gráfica da marca é a responsável em captar a atenção do consumidor. Talvez, em determinadas situações elas sejam a primeira, mas sem dúvida é a qualificação e percepção arquitetônica dos espaços/edificações é que permitem que todos os outros elementos possam exercer sua influência nas pessoas.

Se a arquitetura não fosse um elemento tão forte e definidor de conceito e cultura, precisaríamos de um outdoor e um guia turístico para entendermos que estamos em Paris ao vermos a Torre Eifel ou a Estátua da Liberdade em Nova Iorque. Ou, seria o Egito o mesmo “Egito” sem as pirâmides? Quem define quem? O Egito defini as pirâmides ou as pirâmides definem o Egito?

Pois este é o tamanho da força que a arquitetura imprime sobre os negócios. Ela imprime personalidade, transmite conceito, marca a memória das pessoas e coloca as pessoas/clientes/funcionários/proprietários na exata posição ou relação planejada e necessária para o negócio em questão.

Sabem aquela expressão - “de cair o queixo” - para quando vemos algo que nos impressiona ou maravilha? Para muitos os casos, o responsável por isto é o impacto arquitetônico que, além da beleza, conduz o nosso olhar para cima. Quando levantamos a cabeça, maravilhados com o que olhamos no alto, nosso queixo (relaxado com a distração) permanece na posição e isso nos faz ficar de boca aberta, ou seja, “de queixo caído”.

Outro exemplo clássico são os representantes de poder, independentemente do tipo de poder (Nação, Ordem, Religião, etc...). Como seria a percepção destes líderes se não houvessem castelos, muralhas, templos, palácios e estátuas? Seriam estes reconhecidos da mesma forma? Tirando alguns poucos, acho muito difícil.

Esta é a força da arquitetura. É um instrumento capaz de embutir sentimentos, sensações e conduta às pessoas e negócios (marca, produtos, etc...). É com a arquitetura que construímos lugares acolhedores, impactantes e memoráveis. É por meio dela que conseguimos transmitir qualquer mensagem. E é por meio dela que percebemos a nacionalidade de um restaurante, ou o tipo de moda e serviço que iremos consumir.

Sem esta elaboração arquitetônica sobre o que iremos experimentar, pouca força e impacto terá o produto (ou serviço) sobre o cliente, sobre o produto e sobre quem o vende/opera.

A forma como a arquitetura (e decoração) é realizada em um negócio, possui fator determinante, também, sobre a percepção de preço. “Sabemos”, ao olhar, se um determinado lugar é caro ou não. E muitas vezes esta construção de ambiente de alto valor se faz necessário para que produtos de baixo valor possam ser vendidos como produtos de alto valor.

Lugares com boa arquitetura e atendimento nos fazem sentir bem e querer sempre voltar. Nos transmitem informações que são difíceis de serem esquecidas. Literalmente, constroem memórias.

Quando você voltar a olhar o seu negócio, avalie-o desta forma.... “O ambiente do meu negócio transmite o que ele faz ou vende?”

Boas reflexões.

Um abraço,

Maurício Aurvalle.

Arquiteto e Coach Empresarial.

#Consultoria #Decoração #Interiores #CoachingEmpresarial #Arquitetura #TextosMaurícioAurvalle

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo