ARQUITETURA E NEGÓCIOS

ARQUITETURA E NEGÓCIOS


"A Estética é a cereja do bolo da arquitetura, mas se o bolo for ruim, ninguém vai se importar com a cereja."


Quem acredita que arquitetura se resume a desenvolver formas e espaços bacanas engana-se da mesma forma quando julgamos algo “somente pela capa”.

A arquitetura, antes de desenhar aquilo que todos verão, precisa responder perguntas de projeto que visam resolver questões funcionais, necessidades de uso, circulações, acessibilidade e mais um monte de outras coisas fundamentais das quais pouco percebemos quando utilizamos os espaços. Mas a qualidade das soluções estão lá, aplicadas, sendo utilizadas e nós somente iremos percebê-las quando elas não existirem, quando suas soluções forem muito ruins ou forem muito boas. A estética acaba sendo uma questão de projeto que se constrói ao longo e em conjunto com este processo.

Se trouxermos esta análise para a arquitetura comercial então, as necessidades só aumentam. Torna-se imprescindível a compreensão do negócio para desenvolver projetos que atendam as necessidade e objetivos comerciais e, também, que potencializem a capacidade de vendas dos produtos, dos serviços e da experiência de uso dos clientes. A qualidade do projeto, na sua grande maioria dos negócios, são determinantes para o seu sucesso. E, ainda assim, não estamos falando sobre o resultado ser belo ou não.

Por mais incrível que possa parecer, a percepção estética não é a mais preponderante, embora a maioria das pessoas pensem o contrário. É claro que, obter um resultado visual que brilhe aos olhos das pessoas seja o objetivo de todo o profissional da área, mas a beleza sem qualidade prática e comercial é comprovada ser um caminho ao fracasso.

Particularmente eu prefiro o “bonito” que funcione do que o “lindo” cheio de problemas. Até porque, quando falamos em beleza e gosto fica muito difícil chegar à um consenso, mas obter a percepção das pessoas de que é bom ou ruim acaba sendo mais fácil e em maior escala.

Sobre as diferentes percepções de beleza eu poderia escrever páginas e mais páginas, ou então passar uma tarde inteira discutindo o assunto sem nem chegaria perto de esgotar as argumentações. Mas vou utilizar dois exemplos simples.

Para ambos, considere que você precisa realizar a compra de um dos itens, com a finalidade de usá-lo com frequência e a longo prazo. Sua aquisição irá lhe causar um impacto financeiro significativo, o que lhe impedirá realizar novos investimentos no mesmo tipo de produto por um longo período. O que você escolheria?

Um carro com design incrível, mas com sérios problemas de espaço, conforto, praticidade, com um motor esportivo que causa um barulho ensurdecedor, altíssimo consumo de combustível, alto risco de roubo...ou um carro que tenha um design simples, mas que tenha grande retorno no conforto, na funcionalidade, no espaço, na economia de combustível e manutenção mecânica?

Ou ainda.

Ao comprar uma roupa você prefere aquela que fica incrível no manequim, mas é um desastre para usar, pois é: apertada demais, incomoda, extremamente cara, faz você se sentir um completo estranho(a) e certamente será utilizada pouquíssimas vezes ou Aquela roupa “ok” mas que de tão confortável e duradoura, irá querer utilizá-la todos os dias.

É claro que há as pessoas que optem primeiro pela estética, mas certamente esse não é o seu indicador de tomada de decisão para tudo e, muito provavelmente, ela o utilize apenas para aqueles itens que são seu sonho de consumo, onde a estética supera todos os outros problemas. Porém, a grande maioria acaba optando por aquele que lhe oferece a melhor experiência e satisfação a longo prazo (e “custo-benefício”, é claro!).

Para realizar a boa arquitetura comercial é preciso aprender e conhecer bem o negócio para o qual se projetará.

Para você que possui um negócio, agende uma conversa para entender o quanto a arquitetura pode impactar e transformar positivamente o seu resultado de vendas.


Obrigado pela leitura!

Maurício Aurvalle

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Esse é o nosso projeto comercial que buscou atender à um público feminino de puro Luxo. Me segue no Instagram :-) #Decoração #Arquitetura